Resenha | Como (quase) namorei Robert Pattinson – Carol Sabar

Oi pessoal

Nos últimos meses eu tenho lido bastante e consequentemente tenho muitos livros pra resenhar aqui pra vocês, afinal grande parte do prazer da leitura é poder compartilhar nossas opiniões sobre nossos livros favoritos (ou não) e trocar opiniões, não é mesmo?

 

Como eu (quase) namorei Robert Pattison – Carol Sabar

 

Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen.

Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento “crepuscólico” é mais do que urgente.

O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan, que é a cara do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood.

Uma história cheia de humor, aventuras e reviravoltas, para você chorar de rir!

 

Dizer que a Duda é viciada em Crepúsculo é muito pouco!Ela é completamente obcecada ao ponto de sonhar que ela é Bella Swan, saber as falar dos personagens nos livros e se dedicar a ler todos os livros e quando termina começar tudo de novo, o atual  problema dela inclusive é que as amigas e a irmã dela não entendem todo esse amor e isso porque elas não sabem da vida secreta como crespucólica.Como estão as vésperas de irem pra NY fazer um intercâmbio elas decidem intervir e ameaçam tomar os livros se ela não começar a ter uma vida fora do livro e isso faz com que ela tenha que fingir que já superou os sonhos vampirescos.

Tudo vai bem no intercâmbio e ela até faz um novo amigo homem, coisa que para ela era impensável e mesmo com os sonhos recorrentes de encontrar por acaso o Robert na rua a vida segue normal até o dia em que ela encontra o vizinho/clone do seu amado Edward Cullen!

 

Sabe aqueles livros super leves e descontraídos em que as risadas fazem parte de toda a leitura?esse é bem assim!A Duda apesar de meio doidinha é uma personagem que quase todo mundo vai se identificar em algum momento e é impossível não rir com os devaneios super dramáticos dela.Miguel é uma mistura de Robert e Edward,cheio de mistérios e segredos que as vezes é um fofo e outras nem tanto, não gostei especialmente do personagem e achei ele meio  sem personalidade.Pablo é o amigo (gato) espanhol que consegue ser o melhor amigo que ela precisa em todas as horas, as amigas e a irmã também estão bem presentes na historia apesar de ficarem mais em segundo plano e ainda temos o Fed/quebradinho que consegue de longe ser o personagem mais irritante.

Apesar de ser um livro grande e com muitas páginas a leitura é leve e rápida,os capítulos iniciais são meio chatos mas vale a pensa insistir na leitura. Como quase namorei Robert Pattison me surpreendeu bastante,mesmo sendo uma historia engraçada consegue despertar outros sentimentos também e em muitos momentos me identifiquei com as situações vividas pela Duda e que a maioria de nos também já viveu.

 

Super recomendo a leitura, as risadas e a diversão são garantidas!

E vocês?já leram?

Beijos

Deixe uma resposta